0800 011 1000
Teste auditivo online
Descubra em 3 minutos como anda a sua audição! Com o teste auditivo online você pode ter um apanhado sobre como está a sua saúde auditiva

Se ouvir um assobio, ruído ou um zumbido súbito em seu ouvido; mantenha a calma e saiba que mais de 28 milhões de brasileiros possuem essa condição. Embora um zumbido seja desagradável, este não constitui um sintoma, ou uma doença perigosa. A boa notícia: um zumbido súbito desaparece, em muitos casos por si só, após um curto período de tempo. Mas o que fazer se o assobio ou ruído no ouvido não desaparecerem? O mais importante é um esclarecimento detalhado das causas do ruído no ouvido. Dependendo da situação, existem diferentes opções de tratamento.

Um ruído no ouvido – e agora?

Por vezes, é possível que ouça um barulho incomum em seu ouvido, como um ruído ou um assobio. Importante: se o ruído no ouvido durar mais de 24 horas, deve consultar um médico de ouvido, nariz e garganta (otorrinolaringologista) – quanto mais cedo o fizer, melhor. Só então um método de tratamento adequado poderá ser identificado e iniciado. As hipóteses de recuperação serão maiores. Resumimos para vocês as informações mais importantes sobre o tratamento de ruídos auditivos.

Para as pessoas afetadas com zumbido crônico (os sintomas já existem há mais de 12 meses), as coisas são um pouco diferentes. Neste caso, geralmente não é possível experienciar uma recuperação completa. Existem, no entanto, várias opções de tratamento.

Se está procurando informações gerais sobre as causas do zumbido, poderá encontra-las aqui.

O que acontece durante a consulta no médico?

A primeira entrevista pormenorizada (a chamada entrevista de anamnese) da pessoa afetada com o médico de ouvido, nariz e garganta (otorrinolaringologista) ou fonoaudiólogo é decisiva para o diagnóstico e tratamento de "ruídos auditivos". O profissional fará perguntas sobre o seu historico clínico e sobre possíveis fatores desencadeantes, bem como sobre o ruído que o incomoda. O médico tentará então avaliar o grau de sofrimento que o zumbido lhe estará causando.  Prepare-se para as seguintes perguntas:
  • Existe um histórico clínico?
  • Você toma medicação?
  • Quando apareceu o ruído no ouvido pela primeira vez? É possível encontrar uma causa?
  • O zumbido surgiu subitamente ou se desenvolveu de forma sutil?
  • Como é o zumbido?
  • Existe uma possível causa, como um choque acústico, um ruído prolongado ou uma situação incomum de estresse?
A esta entrevista se seguem vários exames de audição, incluindo um teste auditivo e um teste de equilíbrio. Assim, o otorrinolaringologista pode determinar simultaneamente se existe uma deficiência auditiva ou uma doença do sistema auditivo.
 
Finalmente, segue-se a análise do zumbido propriamente dita, na qual o volume e a altura dos ruídos auditivos são determinados. Desta forma, poderá descobrir com que frequências o ruído no ouvido poderá ser coberto e, portanto, tratado.

Quais as formas de tratamento do zumbido?

Medicamentos
O tratamento do zumbido agudo (sintomas com duração até três meses) é realizado com cortisona ou medicamentos que melhoram a circulação sanguínea. Em muitos casos, é possível uma recuperação completa do zumbido. 

No entanto: Não existe um tratamento que permita a recuperação completa dos ruídos no ouvido se os sintomas se prolongarem durante mais de três meses.  No entanto, existem abordagens terapêuticas eficazes que ajudam a lidar melhor com o zumbido crônico. Dependendo do tipo de ruído no ouvido, o médico escolherá o tratamento adequado. Consulte sempre seu médico
Terapia de habituação do zumbido
O método mais utilizado e bem-sucedido é a terapia de habituação do zumbido (TRT). O seu objetivo: o paciente deve se familiarizar com o seu zumbido crônico, de tal forma que, com o tempo, consiga desviar a sua atenção do mesmo. Em outras palavras: através da TRT, o cérebro gradualmente aprende a se habituar ao zumbido e não se percebe o mesmo com tanta frequência. Desta forma, o estresse psicológico da pessoa afetada pode ser bastante reduzido. A terapia de habituação do zumbido é ideal para pessoas com um ruído no ouvido leve ou crônico. O pré-requisito mais importante para o sucesso da terapia de habituação do zumbido: uma cooperação consistente e ativa do paciente. Tal também se aplica à terapia cognitivo-comportamental. Neste caso, a pessoa afetada tenta alterar a sua percepção dos ruídos no ouvido com a ajuda de um psicoterapeuta, de forma que estes incomodem menos.

Algumas pessoas que sofrem de zumbido crônico relatam igualmente boas experiências com abordagens alternativas, como a medicina chinesa. É também aconselhável a troca de experiências com outras pessoas que sofram de zumbido crônico em grupos de autoajuda, como é o caso da Tinnitus-Liga (entre outras nas redes sociais).
 

Os três pilares da terapia de habituação do zumbido

1º pilar: esclarecimento e aconselhamento. Se dispõe da informação certa e conhece bem o assunto, certamente os ruídos no ouvido serão menos preocupantes.
2º pilar: terapia do som. Através da concentração em sons agradáveis​(fontes ornamentais, sons da natureza, música etc.), o ruído negativo no ouvido desvanece.
3º pilar: aumento do bem-estar mental e físico. Existem abordagens diferentes e muito individuais, desde a terapia comportamental e não diretiva, à ioga e tai chi.
Aparelhos auditivos e Enriquecimento Sonoro
Além da terapia de habituação, o otorrinolaringologista também pode recomendar um aparelho auditivo com programação para o zumbido. Estes aparelhos auditivos têm um duplo modo de ação: estes compensam a deficiência auditiva, de forma que o paciente perceba melhor os ruídos externos e se distraia do assobio ou do zumbido incômodo, através da exposição a sons agradáveis. O fato é: cerca de 90% das pessoas afetadas com um zumbido sofrem também de deficiência auditiva. Muitas vezes, o zumbido no ouvido tem a frequência exata que o paciente tem mais dificuldade em perceber.

Dicas para lidar com o zumbido

  • Evite o estresse e encontre uma técnica de relaxamento que combine bem com você  (meditação, ioga, tai chi ou algo semelhante).
  • Deixe de fumar. A nicotina favorece o aparecimento do zumbido.
  • Cuide da sua alimentação: e... o álcool só deve ser consumido em poucas quantidades.
  • Viva ativamente e pratique esportes. A atividade física promove a redução do estresse e cria uma distração contra os ruídos no ouvido.
  • Durma o suficiente. O zumbido crônico é menos intenso em pessoas que estão bem descansadas.
  • Escolha atividades de que goste! Estas servirão como uma distração contra os ruídos no ouvido.
  • Utilize sempre uma proteção auditiva quando estiver exposto a ruídos ou música alta.

Como prevenir o zumbido?

Dicas para prevenção contra ruídos crônicos e agudos no ouvido:
  • Evite o estresse excessivo: o estresse favorece o desenvolvimento de ruídos desagradáveis no ouvido. Dê um passeio em vez de perder um dia inteiro.
  • Não hesite! Visite o médico ao primeiro sintoma, isto é, durante a fase aguda. Quanto mais cedo receber aconselhamento de um otorrinolaringologista ou de um fonoaudiólogo após os primeiros sintomas de ruído no ouvido e receber o tratamento adequado, melhores são as hipóteses de recuperação.
Ebook - Zumbido - O Guia completo sobre o assunto Zumbido - O Guia completo sobre o assunto

Outros assuntos

Zumbido – Causas e sintomas
Como faço um teste auditivo?
Essa aplicação usa cookies. Para saber mais sobre o uso dos ‘cookies’, consulte nossa Política de Cookies e de Privacidade dos Dados. Para informações gerais sobre cookies e o que é, visite www.allaboutcookies.org.